fbpx

Técnicos em Regulação e Administrativos e Quadro Específico rejeitam proposta do Governo

Assembléia Geral dos Servidores das Agências Reguladoras de Boa Vista/RO
24 de junho de 2008
Agências reguladoras se unem por aumento de salário
24 de junho de 2008

No fim da tarde de hoje, terça-feira, 24 de junho, foi realizada a  Assembléia Estadual do Distrito Federal, organizada pelo Sinagências, em frente à sede do Sindicato, no setor Bancário Sul, em Brasília. O Objetivo da Assembléia foi deliberar sobre as propostas do Governo e decidir as futuras ações da categoria. Da mesma forma, foram realizadas Assembléias em diversos estados do País com o mesmo objetivo.

Uma boa quantidade de servidores compareceu ao local da Assembléia (fotos) antes mesmo do iníco que foi às 18 horas e entrou pela noite. Ao todo mais de 600 servidores participaram do evento. O presidente do Sinagências, João Maria Medeiros de Oliveira, explicou, brevemente, quais foram as propostas do Governo apresentadas às entidades sindicais na última semana. Em seguida, começaram os encaminhamentos ao Plenário.

O primeiro encaminhamento (que foi aprovado) foi votar a proposta de cada carreira em separado. Desta forma, Especialistas em Regulação e Analistas Administrativos aceitaram a última proposta do Governo, apresentada no dia 20 de junho. As demais carreiras (Técnicos em Regulação, Técnicos Administrativos e Quadro Específico) rejeitaram, além de estipular a sexta-feira, dia 27 de junho, como prazo final para o Governo atender às carreiras insatisfeitas com a proposta. Caso contrário, na segunda-feira estes setores das Agências Reguladoras entrarão em Greve Nacional por tempo indeterminado. Para o presidente do sindicato, votar as seis propostas individualmente, como foi deliberado em Brasília, é democratizar o direito de quem se sentiu contemplado garantir sua posição, tal qual, de quem se sentiu injustiçado poder continuar lutanto por uma proposta melhor para sua carreira. No Rio e em São Paulo, a opção da Assembléia foi votar em bloco. A assembléia contou com a participação da Fenasps, representada por Castilhos, coordenador do departamentoa de vigilância sanitária da federação.

João Maria destacou que houve um ganho significativo na proposta para os Analistas e Especialistas, mas que este ganho existiu graças à luta do Sinagências e das entidades sindicais nacionais que, de imediato, rejeitaram a primeira proposta do governo. Lembrou também que a primeira proposta que o Governo apresentou para estas carreiras era pífia. E fez, ainda, um apelo às duas categorias agraciadas, pedindo que continuem solidárias às demais carreiras que ainda não tiveram o reconhecimento devido pelo Governo.

Sinagências, o Sindicato de todos!
Contribua para o futuro da categoria, clique aqui e filie-se ao Sinagências

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato